SEJA BEM-VINDO.

Este é um blogue humilde.

Espero, que se sinta bem, aqui.



Nem sempre o dia amanhece, igual

E, então, a nossa Alma, por tal

Reflete a luz de modo diferente

O importante é olhar o mundo

E tentar entender o seu profundo

E caricato modo de moldar a gente





Espero, que aprecie os momentos, que

estiver, aqui, e que esse seja um motivo,

para que volte.





POR FAVOR, DEIXE OS COMENTÁRIOS NOS POEMAS, APENAS.

CASO CONTRÁRIO ACABARÃO, POR PERDER-SE, AQUANDO DA

RENOVAÇÃO DO BLOGUE



apsferreira



terça-feira, 8 de março de 2011

Quem és tu, Mulher...?

Por detrás de um olhar terno e doce
E de uma tristeza calada
Vive a alma de uma mulher
Que se contenta, em ter
Apenas, o que a vida quer
Sem, dela, reclamar mais nada
Porque, um dia teve que entender
Que a dor e o amor
Sempre, andam de mão dada

Com todo o seu esplendor
A sua Alma, que é alada,
Toca as ondas do mar
De uma maneira recatada
Mas, sem as recear
E, quantas vezes, lá vai lavar
A lágrima derramada
Filha de um amor, sem par,
Que vive em sua alma, dedicada
E floresce, em seu coração
Não obstante tanta, tanta, incompreensão.


Ela é uma alma abençoada
Pelo mais nobre sentimento
Visto no reino animal
Que dá ao seu ente, querido
Com uma ternura, sem igual
Quantas vezes, de seu ventre nascido
Porém, outras, no seu coração parido.
Um sentimento tão seu; sempre, tão especial
O seu amor puro - incondicional

apsferreira

Texto escrito por sugestão de
Beatriz Grabosch, a quem o dedico.

3 comentários:

Beatriz Grabosch disse...

O poema é lindo, Alvano.
Sinto-me muito sensibilizada com a tua dedicatoria.
Muito obrigado

Susan disse...

Amigo um poema marcante enfatizando a beleza da mulher ....bom de se ler !!!
Beijos
Susan

EU disse...

Extremamente belo e de uma leveza profunda..Adorei. Parabéns! :)