SEJA BEM-VINDO.

Este é um blogue humilde.

Espero, que se sinta bem, aqui.



Nem sempre o dia amanhece, igual

E, então, a nossa Alma, por tal

Reflete a luz de modo diferente

O importante é olhar o mundo

E tentar entender o seu profundo

E caricato modo de moldar a gente





Espero, que aprecie os momentos, que

estiver, aqui, e que esse seja um motivo,

para que volte.





POR FAVOR, DEIXE OS COMENTÁRIOS NOS POEMAS, APENAS.

CASO CONTRÁRIO ACABARÃO, POR PERDER-SE, AQUANDO DA

RENOVAÇÃO DO BLOGUE



apsferreira



sexta-feira, 4 de março de 2011

As Palavras

As palavras são beijos
são bofetadas
são carícias, dadas, em ensejos
Elas são a voz do amor

Quantas vezes são o falso fervor
derramado às toneladas
em rajadas, sem pudor

Elas são a voz do pensamento
o gemido do lamento
elas são o rebentamento da dor
e, nos momentos felizes, elas são as matrizes do contentamento

Elas são o caminho de chegada e de partida
tanto, para a morte, como para a vida

São a fantasia, quando a hipocrisia faz o seu clamor

Ternas, quentes, ou resfriadas,
tantas vezes elas são dadas,
que se esvaziam do seu valor...

apsferreira

3 comentários:

Susan disse...

Amigo quão grande é poder da palavra,assim como esse teu poema poderoso e cheio de verdade ....
Beijos
Susan

Beatriz Grabosch disse...

Gostei muito deste poema, principalmente porque é uma verdade enorme.
Beijinhos
Beatriz

EU disse...

Um hino à força da palavra e à representação de actos intrínsecos ao ser humano. Belo. Bjinho :)