SEJA BEM-VINDO.

Este é um blogue humilde.

Espero, que se sinta bem, aqui.



Nem sempre o dia amanhece, igual

E, então, a nossa Alma, por tal

Reflete a luz de modo diferente

O importante é olhar o mundo

E tentar entender o seu profundo

E caricato modo de moldar a gente





Espero, que aprecie os momentos, que

estiver, aqui, e que esse seja um motivo,

para que volte.





POR FAVOR, DEIXE OS COMENTÁRIOS NOS POEMAS, APENAS.

CASO CONTRÁRIO ACABARÃO, POR PERDER-SE, AQUANDO DA

RENOVAÇÃO DO BLOGUE



apsferreira



terça-feira, 22 de março de 2011

A Complacência do Amor

Madruguei, para te procurar
Nesta ânsia de te encontrar
Que desfaz minh`alma e coração
E, que deste amor, faz castigo
Escuta, meu amor, com atenção
Pois, que há tanto, eu te digo
Suportar, eu não mais consigo
Este ímpeto de te amar
Como eu queria estar contigo...

Quão flagrante é esta minha aflição
Por não poder acarinhar a tua alma
E aconchegar-te, em meu coração

Que tremenda contradição
Aceitar a tua ausência
E afogar-me na complacência
Deste amar-te, com paixão

Quero, deste amor, me embebedar
E dele bêbado me entregar
A ti, de Alma e Coração

apsferreira

3 comentários:

Susan disse...

Um texto fortemente apaixonado ,bom de se ler ,um pouco triste é certo mas muito bonito ...
Beijos
Susan

maria gorete disse...

Me vi em cada palavra deste poema,realmente é uma contradição não estar do lado de quem se ama(Que tremenda contradição.Aceitar tua ausência)Toca o coração...Emocionante,parabnes poeta...beijos.

BELA FLOR. disse...

Lindo!Meu amigo uma poesia de estado de alma,igual ao título do blog.

Vocã também escreve com a alma e como os meus sai tristinho seus poemas,rsrsr bjs,amei.