SEJA BEM-VINDO.

Este é um blogue humilde.

Espero, que se sinta bem, aqui.



Nem sempre o dia amanhece, igual

E, então, a nossa Alma, por tal

Reflete a luz de modo diferente

O importante é olhar o mundo

E tentar entender o seu profundo

E caricato modo de moldar a gente





Espero, que aprecie os momentos, que

estiver, aqui, e que esse seja um motivo,

para que volte.





POR FAVOR, DEIXE OS COMENTÁRIOS NOS POEMAS, APENAS.

CASO CONTRÁRIO ACABARÃO, POR PERDER-SE, AQUANDO DA

RENOVAÇÃO DO BLOGUE



apsferreira



domingo, 27 de março de 2011

Libido (poema dedicado)

Entre cristas de mar salgado
E dunas de doirada areia
A repousar a sua beleza
Dormita uma bela sereia
Desfilaram os marinheiros
Passaram lobos, em alcateia
E eu vi abutres, dos verdadeiros,
Em nítido voo cambaleante
Pois, a sua beleza, estonteante
A todos, o coração, ateia
Quantas almas se mortificaram
No ferver daquela areia
Quantas viagens se imaginaram
Ninguém faz a mais pequena ideia
Quantos sonhos se firmaram
Em redor daquela sereia...

apsferreira

2 comentários:

Silviah Carvalho disse...

Lindo poema e dedicatória, parabéns.

Fátima Rodrigues disse...

Já diz a lenda que a beleza da sereia a todos deixa em fervor mas seu canto é enganador

Gostei Alabno , muito ;)

bjokinhas