SEJA BEM-VINDO.

Este é um blogue humilde.

Espero, que se sinta bem, aqui.



Nem sempre o dia amanhece, igual

E, então, a nossa Alma, por tal

Reflete a luz de modo diferente

O importante é olhar o mundo

E tentar entender o seu profundo

E caricato modo de moldar a gente





Espero, que aprecie os momentos, que

estiver, aqui, e que esse seja um motivo,

para que volte.





POR FAVOR, DEIXE OS COMENTÁRIOS NOS POEMAS, APENAS.

CASO CONTRÁRIO ACABARÃO, POR PERDER-SE, AQUANDO DA

RENOVAÇÃO DO BLOGUE



apsferreira



quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Perdida na Vida

Vejo o teu coração dorido
Amargurado...
E tua alma partida
Perdida na vida
Vejo o teu ser todo machucado
Que fizeste, tu, com a tua vida?
Que te fizeram à tua vida, minha amiga querida?

Nos teus olhos mora a tristeza
E vejo-te a perguntares-lhe, com firmeza
Porque te faz ela tão dolorosa ferida...

E tu não encontras uma razão, com certeza...

E, então,
Com tua própria mão
Tu acarinhas o teu coração
Pois, tu vês que o teu coração amuou

Quando te olhas, ao espelho
Espreitas a tua alma
À procura de o motivo
Porque a tua vida se borrou,
Neste tom, horrendo, de vermelho
Um motivo, que justifique essa dor
Que mantém cativo, esse teu Coração
Um coração, que tu dizes estar cheio de amor
De um amor de que te fizeram abrir mão...
Uma situação que tu vives, com horror

Espreitas a tua alma
Olhas-a, com compaixão
E limitas-te a respirar fundo, porque isso te acalma...
Mas não te conformas, não...

O teu coração está ferido
Tu sentes o teu viver restringido
E tu não sabes o que mais hás-de fazer...
Apenas, sabes que, assim, tu não consegues viver

apsferreira

2 comentários:

celina vasques disse...

belissimo amigo!
Muito lindo e foste no amago do sentimento!
beijos meus

Susan disse...

Albano que lindo poema ,de uma sensibilidade muito grande !!!
Beijos
Susan