SEJA BEM-VINDO.

Este é um blogue humilde.

Espero, que se sinta bem, aqui.



Nem sempre o dia amanhece, igual

E, então, a nossa Alma, por tal

Reflete a luz de modo diferente

O importante é olhar o mundo

E tentar entender o seu profundo

E caricato modo de moldar a gente





Espero, que aprecie os momentos, que

estiver, aqui, e que esse seja um motivo,

para que volte.





POR FAVOR, DEIXE OS COMENTÁRIOS NOS POEMAS, APENAS.

CASO CONTRÁRIO ACABARÃO, POR PERDER-SE, AQUANDO DA

RENOVAÇÃO DO BLOGUE



apsferreira



quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Caboucla

Tu és terra, que é selvagem
Terra batida, pelo sol
Tu és terra lavada, pela chuva
Terra endurecida; terra que nunca foi mole
Tu és terra bravia, que não dá vagem
Terra pedrada - arrogante
Que dispensa fertilizante
Tu és solo, que só dá uva ...
Terra, que nunca foi lavrada
Tu és terra que, de dia, pelo sol é queimada
Mas, que na noite fria se vê regelada
Varrida pelo vento
Tu és terra que arrefece, ao relento
Desnudada de alento
Pois, és terra de ninguém
Porém, tu és a terra livre
De liberdade, idolatrada
Ah, quanta raiz, tens tu, em ti, adormecida, entranhada...
Tu és terra plena de vida
De uma vida plena, de nada

apsferreira

Um comentário:

Susan disse...

Amigo cada vez mais sua escrita me surpreende ,um excelente poema parabéns !!!!
Beijos
Susan