SEJA BEM-VINDO.

Este é um blogue humilde.

Espero, que se sinta bem, aqui.



Nem sempre o dia amanhece, igual

E, então, a nossa Alma, por tal

Reflete a luz de modo diferente

O importante é olhar o mundo

E tentar entender o seu profundo

E caricato modo de moldar a gente





Espero, que aprecie os momentos, que

estiver, aqui, e que esse seja um motivo,

para que volte.





POR FAVOR, DEIXE OS COMENTÁRIOS NOS POEMAS, APENAS.

CASO CONTRÁRIO ACABARÃO, POR PERDER-SE, AQUANDO DA

RENOVAÇÃO DO BLOGUE



apsferreira



sábado, 2 de abril de 2011

Hipocrisias...

Quanto cinismo tem nas palavras
besuntadas, assopradas, tão delicadas,
enfeitadas de preciosismo,
ditas àquele alguém,
que tu tanto gostas de o ver pelas costas

Quanto cinismo tem nas palavras
besuntadas, improvisadas, tão delicadas,
salpicadas de facciosismo,
emprestadas para alimentar o ego daquele ser,
que parece ser cego,
mas que no entanto enxerga bem.

Quanto cinismo tem impregnado o sorriso
besuntado, assoprado, tão delicado,
imanado, no momento preciso, por alguém que
estende a mão, a outrem, que mão não tem,
enquanto se presta a ajudá-lo a assinar o seu desterro,
pois, a sua presença não lhe convém
e assegura-lhe estar a fazê-lo, para o seu próprio bem

Quanto cinismo tem na alegria
besuntada, estimulada, tão delicada,
mostrada por aquele que bem acolhe, em sua casa,
um indesejado, para agrado lhe simular,
enquanto o coitado, nisso, vai-se deixando embalar

Quanto cinismo tem, naquele braço sobre o ombros
besuntado, empastado, tão delicado,
colocado nos daquele que se desgraça,
enquanto se o anima a afirmar-se sobre os escombros

Quanto cinismo tem, naquele "amem"
besuntado, improvisado, tão delicado,
ditado por aquele que diz
que, por ele, nada mais poder fazer
e carrega em suas mãos, esse poder

Quanto cinismo tem, naquele abraço de despedida,
besuntado, afrouxado, tão delicado,
dado à pessoa, que se diz ser sua tão querida
e o que mais se deseja, é vê-la ida

Quanto cinismo tem na lágrima
besuntada, amargurada, tão delicada,
derramada, por um verdadeiro nada,
porém, muito bem enfeitada de altruísmo

Quanto cinismo tem, naquele beijo,
besuntado, melado, tão delicado,
dado com o preciosismo, que convém,
a outrem
no momento, em que ele é falsamente idolatrado

apsferreira

Hipocrisias... - Poemas de reflexão - Poemas e Frases - Luso-Poemas

5 comentários:

titozinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
titozinha disse...

Albano,Poema lindo,descrito com uma beleza atroz.Pena que sempre atualizado.Beijo.Antonieta

Fátima Rodrigues disse...

Disseste tudo, nada mais poderia acrescentar que não fosse repetir-te.
Como costumo dizer, a vida é um teatro e nós somos os seus atores, por vezes representamos tão bem, que a 'personagem' até a nós parece real.

Forte, verdadeiro, real...gostei Albano

beijokinhas

Susan disse...

Um texto forte sem dúvida de sabor amargo e cheio de verdades ...
Bom te ler , sempre !!!
Beijos
Susan

Zaza Rib disse...

Meu amigo, esse excesso de ciniscmo tem magoado e machucado muitos corações...

Há muita realidade na tua obra.

Parabéns.


Abs,

Elizaete Ribeiro