SEJA BEM-VINDO.

Este é um blogue humilde.

Espero, que se sinta bem, aqui.



Nem sempre o dia amanhece, igual

E, então, a nossa Alma, por tal

Reflete a luz de modo diferente

O importante é olhar o mundo

E tentar entender o seu profundo

E caricato modo de moldar a gente





Espero, que aprecie os momentos, que

estiver, aqui, e que esse seja um motivo,

para que volte.





POR FAVOR, DEIXE OS COMENTÁRIOS NOS POEMAS, APENAS.

CASO CONTRÁRIO ACABARÃO, POR PERDER-SE, AQUANDO DA

RENOVAÇÃO DO BLOGUE



apsferreira



quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Triste, do Pardalinho

Tão feliz, cantava o passarinho
Enquanto as suas plumas, alisava
Por debaixo o pobre do pardalinho
Ouvia-o e na areia depenicava

Pensava, para consigo, o pardalinho
Como gostava eu de aprender a cantar...
Sem se notar, aproximou-se de mansinho
O bom homem, que por ali ia a passar

Disse o bom homem, ao triste pardalinho
Mas, que encantador, que é o seu cantar
Para não perturbar afastou-se de mansinho
E logo, de mansinho, ele pôs-se a caminhar

Pensava, para consigo, o pardalinho
Só a mim é que ninguém vem admirar
Mas, logo se assustou o coitadinho
Quando viu o que se estava a passar

Impávido olhava agora o pardalinho
O passarinho, que continuava a cantar
Enquanto o bom homem, de mansinho
Sobre ele uma negra rede estava a lançar

E estrada fora levou consigo o passarinho
Que agora só pr` ó bom homem pode cantar
E à noite, lá matutava o triste do pardalinho
Um dia, eu ainda hei-de aprender a cantar

apsferreira

2 comentários:

Susan disse...

Albano que linda história na tua poesia , cheia de coisas pra ensinar...
Lindo !!!
Beijos
Susan

BELA FLOR. disse...

boa noite! Lindo seu blog vim te fazer uma visita,ja estou seguindo deixo aqui o convite tb pra visitar o meu:
http://roseli-balbobelaflor.blogspot.com/