SEJA BEM-VINDO.

Este é um blogue humilde.

Espero, que se sinta bem, aqui.



Nem sempre o dia amanhece, igual

E, então, a nossa Alma, por tal

Reflete a luz de modo diferente

O importante é olhar o mundo

E tentar entender o seu profundo

E caricato modo de moldar a gente





Espero, que aprecie os momentos, que

estiver, aqui, e que esse seja um motivo,

para que volte.





POR FAVOR, DEIXE OS COMENTÁRIOS NOS POEMAS, APENAS.

CASO CONTRÁRIO ACABARÃO, POR PERDER-SE, AQUANDO DA

RENOVAÇÃO DO BLOGUE



apsferreira



domingo, 20 de janeiro de 2013

Brumas, no Olhar

Estas brumas, que tu espalhas, em meu olhar,
Quando, faceira no teu passar, tu te embelezas
É, de uma tal maneira, esse seu me perturbar...
Dá-me cegueira, e não me deixa te vislumbrar,
Quando, ligeira no teu passar, tu me desprezas

É tal aquela delicada rubra rosa que eu te dei
Que tão triste, sem água, eu deixei e murchou
Foi, tal e qual, a chama que, em ti, eu incendiei
E, que entre rudes ventanias, gélidas, eu deixei
E que hoje, com mágua, eu dei que se apagou...

apsferreira

Um comentário:

Jorge Santos disse...

ilhéu de primeira
segunda ou terceira
a poesia é de primeira
prabens