SEJA BEM-VINDO.

Este é um blogue humilde.

Espero, que se sinta bem, aqui.



Nem sempre o dia amanhece, igual

E, então, a nossa Alma, por tal

Reflete a luz de modo diferente

O importante é olhar o mundo

E tentar entender o seu profundo

E caricato modo de moldar a gente





Espero, que aprecie os momentos, que

estiver, aqui, e que esse seja um motivo,

para que volte.





POR FAVOR, DEIXE OS COMENTÁRIOS NOS POEMAS, APENAS.

CASO CONTRÁRIO ACABARÃO, POR PERDER-SE, AQUANDO DA

RENOVAÇÃO DO BLOGUE



apsferreira



quinta-feira, 26 de julho de 2012

Gritos d` Alma

Nos teus olhos calados
Quantos pensamentos alados
Quantas palavras abafadas
Quantas ideias mutiladas
Quantos projectos abortados

Desses teus olhos apagados
Por mil vontades amarradas
Saltam labaredas de chama ateada
Mas com os estalidos abafados

Dessa tua alma amordaçada,
Soltam-se surdos gritos medonhos
Ó alma, tu vives massacrada
Por dores e por valores enfadonhos

Tu és nortada por tristes fados
Tu sentes-te cercada por todos os lados...

apsferreira

2 comentários:

Claudia Santos disse...

Olá Albano, tua poesia me soou aos ouvidos como uma linda oração.
Está bela, perfeita e cheia de amor.
Parabéns.
Beijos em ti.

Anna Amorim disse...

Olhos calados cantam dores: poesia.

Abs,

Anna Amorim