SEJA BEM-VINDO.

Este é um blogue humilde.

Espero, que se sinta bem, aqui.



Nem sempre o dia amanhece, igual

E, então, a nossa Alma, por tal

Reflete a luz de modo diferente

O importante é olhar o mundo

E tentar entender o seu profundo

E caricato modo de moldar a gente





Espero, que aprecie os momentos, que

estiver, aqui, e que esse seja um motivo,

para que volte.





POR FAVOR, DEIXE OS COMENTÁRIOS NOS POEMAS, APENAS.

CASO CONTRÁRIO ACABARÃO, POR PERDER-SE, AQUANDO DA

RENOVAÇÃO DO BLOGUE



apsferreira



domingo, 15 de janeiro de 2012

Esconjuro, ao Amor

Olá, minha linda
Olá, meu amor

(Mas, tudo isto sempre finda
E depois vem a dor
E, então, com certeza,
Na certeza de outro amor
Esquecemos a pobreza
E a ligeireza daquele furor

Olhamos em nossa volta
E tudo parece espaços escuros
Há um sentimento de revolta
E como nós sentimos-nos inseguros
Há outro maior de arrependimento...
E no furor de um lamento
Lá desponta outro amor
Volta o coração a palpitar
Volta o sol a brilhar
Voltam os pássaros a cantar
Tudo volta ao seu lugar!

E um lamento em arrependimento
Decerto, era um coração bem impuro

E tudo parece tão diferente, entre os dois...

Depois, viver sem amor é tão duro...!)

apsferreira

2 comentários:

Vanessa Carvalho disse...

Que belo dom!

Flores.

Albano da Ponte Soares Ferreira disse...

Obrigado, Vanessa. Fico feliz por ter apreciado, e muito honrado por se ter tornado seguidora do meu blogue. Beijinho,
:-)