SEJA BEM-VINDO.

Este é um blogue humilde.

Espero, que se sinta bem, aqui.



Nem sempre o dia amanhece, igual

E, então, a nossa Alma, por tal

Reflete a luz de modo diferente

O importante é olhar o mundo

E tentar entender o seu profundo

E caricato modo de moldar a gente





Espero, que aprecie os momentos, que

estiver, aqui, e que esse seja um motivo,

para que volte.





POR FAVOR, DEIXE OS COMENTÁRIOS NOS POEMAS, APENAS.

CASO CONTRÁRIO ACABARÃO, POR PERDER-SE, AQUANDO DA

RENOVAÇÃO DO BLOGUE



apsferreira



sábado, 7 de novembro de 2009

A Rajada

Tu foste a rajada de vento,
que arrombou minha janela.
E eu tinha-a, tão bem trancada...!
Agora vejo-a escancarada...
Como receio, que te vás, por ela.

Tudo, tu fizeste estremecer,
quando entraste em rajada.
E eu, radiante, sem temer,
logo corri, a fechar a janela...
Queria ver-te, em mim trancada!

Nesse intante, tudo desabou...
A estrutura; o alicerce abalou!
Senti a minha alma, devastada...
Porém, sei, não querer mais nada...!
Apenas, o que, em rajada, chegou.

Chegou-me um caos, em alegria...
Uma devastação, tão sonhada!
O pão, que me faltava, em cada dia.
E tudo mais, que eu tanto queria,
para a minha vida, que não tinha nada...

Sinto, agora, o meu coração cheio
e a minha pulsação acelerada.
Sinto a minha alma renovada...
E sinto-me feliz, porque perdi o receio
do encantamento, da bela vida, alvoraçada.

apsferreira

6 comentários:

naninha disse...

Albano, nem sei o que dizer, é lindo... Me conta direito esta história de "naninha".
Beijo

titozinha disse...

Por hoje fui Embalada,por 2 Poemas teus.Acalentam meu espirito e minha alma.Me levam ao delirio de meus pensamentos.Beijos.Antonieta

titozinha disse...

Albano,reli teus poemas...minha alma se elevou ao maximo.Estou fascinada com esta leitura.Viciaste minha alma.Fico a espera de novos poemas.Me encantam.Meu espirito vagueia.Com todo o respeito que tenho por teus poemas,ate breve.beijinho.Antonieta

Albano Soares Ferreira disse...

Re: Saturação
Queria deixar registado, aqui, de novo, o meu sincero agradecimento, a todos quantos têm comentado, com tanta generosidade, os meus poemas.
Para além de ser um motivo de enorme satisfação, ler os vossos comentários, eles têm se constituído, como um inestimável contributo, para continuar a atrever-me a publicar, o que vai na minha alma.
O meu muito obrigado.

marga disse...

linda como todas as outras

marga disse...
Este comentário foi removido pelo autor.