SEJA BEM-VINDO.

Este é um blogue humilde.

Espero, que se sinta bem, aqui.



Nem sempre o dia amanhece, igual

E, então, a nossa Alma, por tal

Reflete a luz de modo diferente

O importante é olhar o mundo

E tentar entender o seu profundo

E caricato modo de moldar a gente





Espero, que aprecie os momentos, que

estiver, aqui, e que esse seja um motivo,

para que volte.





POR FAVOR, DEIXE OS COMENTÁRIOS NOS POEMAS, APENAS.

CASO CONTRÁRIO ACABARÃO, POR PERDER-SE, AQUANDO DA

RENOVAÇÃO DO BLOGUE



apsferreira



sexta-feira, 23 de abril de 2010

Medos

Parvo é o sorriso, daquele,
a quem a vida se escapa, por entre os dedos,
e, alegria, não tem...

Tu cedes aos complexos; a medos...

Tu és indeciso...
Consideras-te um "Zé Ninguém"!
E esse teu sorriso é conciso...

Alma, que penas calada,
porque não gritas?

Os indecisos, de seus medos, são reféns...,
e tu temes perder o que não tens!

Tu ages, como se tu não valesses nada...

A teus olhos, púlpuras lágrimas, creditas...


apsferreira

2 comentários:

Flavia Assaife disse...

Albano,

Concordo com tuas palavras. O medo nos proporciona duas opções: paralisar ou enfrentar... A paralisia não nos deixa sair do lugar, ao passo, que se enfrentarmos, podemos encontrar formas de superar.

Abraços

Flávia Flor

liliana disse...

Albano sobre o medo, eu penso que ele faz crescer, tornamos fortes, e com vontade de vece-lo, e assim que vejo o medo, mas não tenho medo de sentir o medo, depois que descobri que ele faz eu me sentir vitoriosa, beijoooooooosssssadorei o que vc escreveu Eliana- Liliana